Visitantes

29 de julho de 2012

Entende-se como quiser (...).




Olhos atentos que em silêncio
Me perseguem nas trilhas ocultas
Que caminho pelas veredas da vida.
Por vistas me enxergam.
Contudo, por passos não me alcançam.
Acham e dizem me conhecer,
Mas, a minha marca é surpreender.
Reservado a mim a previsibilidade
De sempre e sempre ser variável
Quando possível ou por circunstancias.

Entende-se como quiser:
Quando amo – me entrego sem reservas.
Quando quero – corro atrás.
Quando não quero – sou indiferente.
Quando prometo esquecer – é nunca mais!
Tenho o dom de me apaixonar
E de desgostar mais ainda.
Sou homem de carne, osso, alma e mistérios.
Meu sono repousa sobre a poesia
Para cada dia se despertar ao um novo chamado da vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...