Visitantes

24 de julho de 2012

Juro pela minha virgindade.



A tua nudez que agora aflora
Sobre o desejo inesgotável
 De desejar-me
E de me possuir
Entre os teus seios
É primoroso como a força
Do afeto que apreço
Por teus carinhos
Sobre a força deste amor.
Amo-te sem conjeturas
E juro pela minha virgindade
De homem que ainda não viveu
O que ambiciono viver ao teu lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...