Visitantes

10 de julho de 2012

Morre Poeta





Um poeta maldito
Pelas as trilhas sonoras dos 7 pecados;
Sem luz, sem intensidade – “Cem ascos”.
Simplesmente desesperado por salvação.

Alça o grito em clamor, mas ninguém ouve!
Observa o crepúsculo, mas não vê luz!
Geme, chora,lacrimeja em soluços
E nada, absolutamente nada lhe apraz.

Arrependido de tudo que fez
E de tudo que poderia ter feito.
Bardo de vate e execrado
Sobre o olhar dilacerante perdido no horizonte.

Os anos passaram
E lhe roubaram o vigor e a beleza,
Segue agora a espera da campa
Para coroar todo seu sofrimento.

Sempre disseste que o coração é enganoso
Por confiar em feições,
Réu condenado por acreditar
Nos sentimentos que ninguém mais aquilata.


Morre Poeta!...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...