Visitantes

11 de julho de 2012

Rivka, ou santidade exposta.


Por dores que compõe saudades
Em fotografias de momentos
Que o tempo parecia nunca passar.
Por tantos sentimentos reais
Vividos com toda amplitude
Que ficará escrito na eternidade.

Por tudo que há de mais sagrado
Em dois corações sinceros
Que nunca se vexaram por amar.
Por tantas dádivas recíprocas
Que não existe nada no mundo
Que possa se comparar.

Por caminhos que se juntaram
E se desfizeram pelas razões
Que a vida um dia irá elucidar.
Por primícias dedicadas
A cena principal do filme
Que só de lembrar faz chorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...