Visitantes

14 de setembro de 2012

Eu que não te amo.




















Eu que não te amo
Todavia, te desejo.
Quero teu afago
E muito mais o teu beijo.

Eu que não te amo
Contudo, te venero.
Aspiro ao teu corpo
Por todos os momentos te quero.

Eu que não te amo
Porém, te devoro.
Volco teu gozo
Coloco-te no colo.

Eu que não te amo
Mas, almejo teu prazer.
Como lobo em lua cheia
Quero sentir teu gemer.

Eu que não te amo
Entretanto quero te usar.
Já que me usa e abusa
Não tem do que reclamar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...