Visitantes

11 de setembro de 2012

Obrigado por não me querer mais.















O que te falta me faz disponível,
Guarde tuas razões e cale-se ao meu olhar,
Derrame teu prantos de ansiedade
E morra infeliz por medo de ficar sozinha.

Não pense e não tente imaginar como estou.
Pois, sou o enigma que não conseguiu decifrar.
Sou o espelho de Narciso que tua alma rejeitou
Uma vez que não conseguiu ser igual a mim.

O que escasseava (Não falta mais)...
Porque o que “era” morreu poeta.
Fizeste-me sofrer com tuas incertezas
E renascer por não me querer mais.


 "Obrigado por não me querer mais".




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...