Visitantes

20 de novembro de 2012

Na mesma Briza




O silêncio ecoa quando a voz se cala!
Quantos e tantos mistérios permeiam este olhar?
Às vezes é difícil entender e compreender toda poesia,
Todavia, é necessário fechar os olhos para o renascer de um novo dia.
Motivos não faltam quando sobra aquilo que nos resta,
É fácil julgar, condenar e dizer que não presta.
Tudo que é meu é teu, tudo o que é teu é meu...
Somente assim seremos um, eu e você ou você e eu.
Temos sonhos e muitas outras coisas em comum,
Podemos mover o mundo se caminharmos juntos.
Derrubaremos muralhas e romperemos limites
Se este for nosso objetivo e nosso único assunto.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...