Visitantes

10 de dezembro de 2012

Cartas de amor, de saudade e de um até "nunca mais".
















Não pela a morte do poeta nos penhascos
Ou pelos monólogos da virgem e indecente mente,
Seja pela a força dos sentimentos
Que trancados em cofres conservar-se mistérios.
Não pela a menstruação mórbida da corrupção alheia
Mas, pela a restauração ainda informe do espírito.
Pelo o que se pensa e nunca se declara,
Esteja pela a fé de um guerreiro ainda sem exércitos.
Corra por pântanos e se refugia em profecias (...),
Cartas de amor, de saudade e de um até "nunca mais".





2 comentários:

  1. Amei tudo !!!
    Você é um poeta sonhador e com um grande futuro. Continue correndo atrás de seus sonhos, você parece ser uma ótima pessoa.
    Um beijo de sua fã numero 1°,

    Clarissa Martins.

    ResponderExcluir

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...