Visitantes

25 de dezembro de 2012

Primícias de outrora





Um novo canto que renasce e ecoa trafegando pelos ares
Voa como os pássaros
E encontra repouso sobre a brisa
Que adentra as janelas dos quartos das moças que ainda esperam por seu amado

Lembra que ainda criança
Havia sonhos que desapareciam com os medos
E depois que se cresce
Parece que as asas se encolhem e impedem de voar

Anjos que anunciam boas novas
Paixões que esfaqueiam corações deslumbrados
Pontos que marcam e não tem significado
Por uma saudade que é apenas uma doce lembrança do passado

Se não há aboco
A vida não requer explicações
Quando o amor se esfria
Juntamente se expira todo e qualquer afeto

Que seja sempre a vida um amplo azo
Matiz como o significado da aliança e o meta do arco Iris
Que exista e nunca deixe perecer a esperança
Como a felicidade que continuamente sempre quis







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...