Visitantes

27 de janeiro de 2013

Do avesso.














Velo sobre o desejo
Sobre o azo de acariciar
Teu ventre por dentro,
Deixe teus lábios sedosos
Desfalecer sobre meus músculos,
Se prenuncie com todo o fulgor
Que reside sobre o teu peito.
Seja por aquilo que transborda
Ou por tudo que emana
Dos teus sentimentos misteriosos.
Acenda meus instintos adormecidos
Que te viro do avesso e lhe torno rainha.
A tua feminilidade latejante me seduz
E me presenteia com o delírio
Eterno e sempre dependente.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...