Visitantes

26 de outubro de 2014

Até o amor tem prazo de validade.




Como nada nesta vida é para sempre, até mesmo o amor parece ter prazo de validade. Infelizmente é verdade. Chega uma hora que os abraços não tem mais calor, que os beijos perdem a química, a paciência se esgota, a companhia se torna enfadonha, o relacionamento perde a cor, o sentimento, o sabor e a razão para ser.

Alguns conseguem vencer a situação e passar por esta fase critica e levam a relação no “Banho Maria” - chamo isso de conformidade. Chega o momento que não tem mais jeito, não adianta brigar, xingar e pedir para mudar – o que resta é se conformar.

Outros não têm o mesmo saco de paciência! Não importa o dinheiro, a família e a historia que escreveram juntos. Um não consegue olhar na cara do outro, não suporta ouvir o nome e tão pouco sentir o cheiro da pessoa que um dia amou e jurou para o resto da vida.

O que fazer?


Há sempre duas opções; a primeira é romper, jogar tudo por alto e tentar reconstruir a vida sozinho ou com outra pessoa. A segunda é suportar o jugo e tentar conviver com o sofrimento e com as diferenças. Ambas as escolhas são difíceis e dolorosas, mas cada um sabe o fardo que aguenta suportar. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...