Visitantes

14 de dezembro de 2014

Ainda sobre agora

A palavra certa e o momento exato é “agora”.

Degustar o sentido abstrato é como devorar a acepção concreta de que ontem não nos incumbe mais e o amanhã também não. Agora é e sempre será a porção que nos é dada como uma propriedade de um instante momento.

Se é que me entende;

A vida é by-pass para se sucumbir de culpas, de alianças, de sofrimentos, de passado, de ansiedade, de ilusões e desilusões.

Pode ser clichê, mas “viva a vida”. Não se prenda e não se sinta incapaz de ser feliz.
Não há nada neste mundo que mereça a tua dor, a minha dor e a nossa aflição. Aprenda a dizer “não”, aprenda a se desaprender, a viver sem apegos, sem posses, sem ganância, sem sobra e sem restos (Não aceite escórias).

Não caia no engano do destino e do acaso, entenda que você é o gestor (a) das suas próprias escolhas. Não existem forças nos céus, no inferno, no mar ou sobre a terra que possa coagir as tuas atitudes.
Nada, mas absolutamente nada pode fazer o que você pode proporcionar a si mesmo. Não se entregue, lute. Acredite que tudo é possível àquele que crer.

Não tenha medo de nada; principalmente da morte. Compreenda que a vida é como um ciclo que quando chega ao fim, outro estagio se reinicia. Viva, mas viva com prazer, com alegria, faça valer a pena a sua existência.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...