Visitantes

7 de setembro de 2015

enfim o fim...














O mundo gira
Pessoas nascem e morrem
Historias se repetem
A vida prossegue
O tempo acelera
E o egoísmo é tão latente.

A pele envelhece
O mundo empobrece
Os mares se enfurecem...

Dera-me pensar
E escrever uma crônica,
Dançar tango
E beber vinhos,
Foste meu amparo
Na mais pura arrogância.

Preso no escuro
Proferindo o absurdo
Caminhando sobre muros...

Busco a tal simplicidade
No dedilhar do violão,
Descanso no sábado
Pela minha maneira de ser,
Acredito como vivo
E renasço a cada amanhecer.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...