Visitantes

20 de abril de 2016

"Jaz..."

“Jaz” e não sobrou mais nada, nem admiração, nem rancor, nem saudade, nem esperança, nem afeto – simplesmente nada. Eis que a indiferença e o desapego andam de mãos dadas pelos os jardins de hodierna. A consciência dorme, adormece e levanta leve tranquila. Que seja assim desde agora para todo sempre – “amém”.

Em verdade vos digo que o sofrimento traz evolução e crescimento, que a dor nada mais é que fraqueza saindo do corpo, que as lagrimas que transbordavam pelos olhos hoje secou para dar lugar a um olhar realista a respeito do mundo.  Contudo, o sentido de espanto e admiração que remete ao conhecimento das coisas passadas traz novas expectativas e experiências que poderão com todo conteúdo serem exploradas a todo o momento.

Versos e reversos
Pelos seus contextos e pretextos da vida,
A gente enfrenta o mal
E a gente se sente melhor.
Acelera a vontade de evoluir
De viver, construir e depois morrer.
Esta é nossa sina, este é nosso caminho...

Creia, mas viva.
Sonhe, mas viva.
Chore, mas viva.
Transborde e viva...

Acredite, viver é melhor que crer, sonhar, chorar e sorrir – viver é tudo isso em uma coisa só. Experimente viver porque tudo vale a pena; desde os erros aos acertos. Desde o ontem ao amanhã. Desde mascar chiclete, mastigar gelo e chupar limão.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...