Visitantes

30 de julho de 2016

Prófugo [...]

Ao seu tempo tudo se faz, refaz e se desfaz...

Toda beleza, todo rancor, toda maldade, toda alegria, toda fantasia, toda amizade, toda ideologia, toda hipocrisia, toda paixão, todo temporal, toda saudade, todo dinheiro, toda religiosidade, toda vontade, todo frio, todo segundo, todo tesão, toda monarquia, toda vaidade, toda necessidade – tudo, exatamente tudo.

O tempo cria, o tempo destrói. Tudo é transitório e prófugo. O tempo passa e não volta.
Levo comigo a lembrança
E deixo a saudade...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...