Visitantes

25 de janeiro de 2017




Falta-me inspiração
Para escrever
E descrever a vida.
A minha poesia
Morreu nos acordes
Desafinados da minha voz.

Sobra-me razão
No caminho que alterna
Entre amor e desilusões.
Mas como não sinto solidão
Não morro de ansiedade
Meu coração não sofre por sentimentos.

Flores e espinhos
Beijos quentes - desejos insanos...
Quem quer, cativa!
Não espere
Aja e seja sincera
Comigo e com seus anseios.

Enquanto isso
Eu sigo e não olho para traz...
Meu coração está aberto
E minha mente também.
Quero mais que um beijo
E da vida o mais puro prazer. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...