Visitantes

8 de junho de 2017

Poemas, anedotas, ironias (...).




A verdade é como poesia;
Poucas pessoas gostam de poesia.

Mergulho na cinza
E me afogo em razão,
Olho nos olhos
E perco a direção,
Aprofundo-me em sofismas
E me consolo então,
No sentimento que paralisa
Enfatiza o coração,
Quem dera fosse verdade
A santidade na prevaricação,
Levaria anos e anos
Tão profano um tanto quão,
Dizem ser o amor,
Dizem se a paixão,
Mas o fato é uma espada
Cravada no movimento sem ação,
A poesia é a dor em palavras
Na estrofe do refrão,
Foi na cruz que a luz
Dissipou e espancou a escuridão,
Hoje vivo de tilomas
Como a fome que mata sem pão.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...