Visitantes

4 de outubro de 2012

Diga-se de passagem















Não lembro teu nome;
Mas, me lembro do teu beijo como se fosse ontem.
Ao teu lado conheci o céu
E fui ao inferno 7 vezes.
Morri por um buquê de rosas amarelas
E vivi a dor de não ser correspondido.
Pintei o teu quarto
E escrevi um poema no seu aniversario
Que para você até hoje não faz sentido.
Quando falei a verdade não acreditou
E quando já não mais se fazia presente
Você se queixou por aquilo que o tempo levou.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...