Visitantes

14 de outubro de 2012

Tiro incerto.




Tu não sabes
Ambições do meu mundo
E quanto tenho de afeto.
Tu não imaginas
Qual meu maior segredo
Nem de longe almeja perto.
Tu não entendes
Que sou homem manchado
De sangue por um amor repleto.
Tu não me acertarás
A queima roupa
Nem antes, nem agora - O tiro é incerto.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...