Visitantes

19 de agosto de 2012

Chronos...



O tempo que leva, que mata, que cura...
Também é nobre e fugaz;
Faz da vida um repouso
Pelos os instantes que não voltam mais.
O tempo que traz renovo
Conta os segundos devagar
Acende o fogo da existência
Com frequência a pausar.
De vez enquanto acelera
Despe-se e mergulha...
Como uma linha tênue
No traçado na ponta da agulha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...