Visitantes

19 de novembro de 2012

Lobo Solitário.




Porquanto lobo solitário
Que uiva, grita, tempestua
E não perde a sua caça.
Resignado na tocaia,
Amante da noite
E abarcante no certeiro bote.

Porquanto lobo solitário
Caminhando só
E brindando matilhas.
Olhar insano a vigiar,
A imaginar a lua
Figurando o teu grito de prazer.

Porquanto lobo solitário
Com malicia para degustar
E bondade a destilar.
Rasgando destinos
Dilacerando desejos
Abarcando mil filhos em um só beijo.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...