Visitantes

26 de julho de 2012

Tragos ofegantes.



Tragos de abstrações por ambições utópicas
Com modéstias sem respaldo,
Recados de saudades submersos
Onde o tempo rasgou.
Cálices de ternuras cheios de malícia
E de estrofes amigas sem piedades.
Entende agora? Veja como as coisas são!
Deste-me a distancia em favor do teu silencio
Em cartas com palavras contraditórias,
Repudiaste meu coração
E agora se refugia cheia por boas intenções?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os textos são autoria de Giliardi Rodrigues. Proibida a reprodução de qualquer texto sem prévia autorização do autor.

Leia mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...